• Français |
  • English |
  • Español |
  • Deutsch |
  • Italiano |
  • Português |
  • Russian |
  • Japanese |
  • chinese

História dos jardins

Numa perfeita sintonia entre natureza e arquitetura, o castelo vai surgindo através de uma alameda majestosa. Os jardins de Catarina de Médicis e de Diana de Poitiers realçam a elegância de uma paisagem única, entre céu e água. O jardim verde, desenhado por Bernard Palissy, o labirinto italiano e a harmonia da horta floral...revelam o espírito de Chenonceau. Desde sempre, o Castelo dedicou uma atenção especial à manutenção e à beleza dos seus jardins. A arte dos jardins do século XVI revive através da criação de um labirinto e de um passeio noturno.

Logo a seguir aos portões de entrada, o visitante pode observar patos selvagens e pombos no “Recinto dos asnos”. É também frequente ver esquilos e “ragondis” (Myocastor coypus, animal parecido com o castor), perto dos fossos... Os cães são bem-vindos no parque desde que levados pela trela. Os cães de pequeno porte estão autorizados a entrar no Castelo, ao colo dos donos.